26.12.08

Sintomas: Cansaço repentino, depressão, apatia, taquicardia, insônia, hipersensibilidade, choro por qualquer coisa, medo e, aparentemente, tudo isso, sem motivo….. 

Pensa-se imediatamente em depressão. O medicamento é fácil e direto; anti-depressivo e/ou ansiolítico. Certo? ERRADO!

 

Ao olhar mais atentamente, podemos rastrear o histórico desse paciente e observar outras tantas facetas que nos alertam para algo mais. “Aparentemente” não há motivo real para esta pessoa estar deprimida. Não houve perda de emprego, morte na família, crise conjugal, tédio pela vida, etc…etc… Uma varredura geral e minuciosa na vida dessa pessoa, casos hereditários…e …nada…

Observamos o estado de saúde e a alimentação. E como não há divisão entre mente-corpo, devemos olhar os dois lados. Então, podemos constatar que esta pessoa vem ingerindo muito açúcar, muito carboidrato numa quantidade muito maior do que usualmente fazia. A partir daí, chegamos a um diagnóstico incrível: sintomas de uma hipoglicemia.

Curiosamente, os mesmo sintomas de uma depressão, só que com uma grande diferença: a maneira como cada um é tratado.

Se o diagnóstico for de uma depressão, essa pessoa fatalmente entrará numa diabetes irreversível. Já a hipoglicemia pode ser facilmente revertida simplesmente através da alimentação balanceada.

Nos últimos 20 anos de clínica, deparei-me com diversos pacientes neste estado que vinham indicados até por psiquiatras, para iniciarem a terapia eram medicados com antidepressivos. Pacientes que, infelizmente, permaneceram por muito tempo sem um diagnóstico preciso e já estavam diabéticos.

Mas o que é hipoglicemia? Curiosamente, eu confrontei alguns médicos, não endocrinologistas, que desconheciam esse funcionamento do pâncreas e relacionaram até uma hipo (=menos) como uma insuficiência de açúcar. Portando, supunham que essa pessoa deveria ingerir mais açúcar.

Pâncreas

Pâncreas

Ao contrário, o pâncreas quando recebe açúcar ou carboidrato (batata, massa, pão branco, farinha, açúcar livre na forma de sorvete, refrigerante, chocolate, etc), normalmente dissolve esse açúcar lentamente, se seu funcionamento é normal.

Numa disfunção, ao receber esse açúcar, o pâncreas imediatamente o consome devido a um hiperinsulinismo. Caso a pessoa continue nessa “voracidade”, o pâncreas por “cansaço” para de trabalhar, de produzir insulina e dissolver esse açúcar. A pessoa então, entra numa diabetes e precisa tomar insulina.

Os sintomas descritos acima e mascarados como o de uma depressão, na verdade são os sintomas do famoso “Sugar Blues” descritos no livro de William Dufty.

Conheci bem de perto tais sintomas. Há 22 anos, uma vítima dessa estranha disfunção quase foi também, erroneamente como muitos, diagnosticada como tendo depressão. Numa rápida equilibrada na alimentação, foram-se os sintomas.

Curiosamente, a clínica me permitiu ajudar vários pacientes com a mesma síndrome e que, logicamente, tiveram sua permanência muito rápida nessa terapia desnecessária.

Isto serve como um alerta no momento em que, evidentemente, a depressão é um dos males do nosso século e que surge com muita freqüência. Mas…..será tudo mesmo depressão?

 

 

fonte



RSS
Pesquisa de artigos :
 
Arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D