11.3.10

Artigo interessante para as grávidas que consomem  iogurtes light, gelatinas light ,pastilhas trident e colas light ( e mais uns quantos)

 

Encontrei mais um estudo, realizado pela Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Quem estiver intressado pode ler aqui completo

 

Deixo aqui algumas frases:

 

 

 

 

 

 

 

 

 


20.7.09

Gostaria de relatar um episodio engraçado que se passou aqui na Irlanda com uma amiga minha ( ela autorizou-me a escrever a historia, obrigada!).

 

Mas antes disso terei de falar sobre uma coisa, para quem nao viu a palestra completa do Dr Russell Blaylock sobre Excitotocinas . As excitotocinas sao glutamato e aspartame, que segundo ele provocam entre muitas coisas más, alterações hormonais - a diminuição da fertilidade nos casais.

 

Agora passo a contar a historia .

 

A minha amiga, ja andava a tentar engravidar há cerca de 1 ano e meio.

 

Quando por acaso lhe falei da dieta da Amendoa (onde se exclui o glutamato ,aspartame e açucar) que eu andava a fazer. Isto  por volta de Março. Ela tambem quis experimentar e o namorado também alinhou. Coincidencia ou não, a verdade é que foi nesse preciso periodo que engravidou.

 

Terá aumentado a fertilidade por ter excluido este quimicos?

 

Leva-nos a pensar até que ponto  o glutamato e aspartame diminuem a fertilidade...

 

 

 

 


3.3.09

Encontrei um artigo brasileiro onde fazem um pequena referência ao aspartame e o efeito no feto em mulheres grávidas. Deixo aqui alguns excertos, podem ler o artigo completo aqui

 

"Os 10 mandamentos alimentares da grávida

Um obstetra, duas nutricionistas e uma nutróloga revelam o que não pode faltar no seu prato para garantir nove meses de bem estar

...

9. Fique de olho no açúcar também
O segredo para manter uma gravidez saudável é manter o equilíbrio, logo, controle o impulso de ter desejos por sorvete, bolos, chocolates e doces a toda hora. “As guloseimas são ricas em gordura, que são difíceis de digerir e fermentam”, aponta Roseli Rossi. E se você utiliza adoçantes, prefira os naturais, à base de estévia e sucralose. “Os artificiais, como aspartame, ciclamato e sacarina podem causar má formação fetal”, completa a nutricionista."


1.12.08
É cada vez maior o número de casais que recorre a tratamentos médicos para realizar o sonho de ter um filho. Porém, poucas pessoas sabem que certos alimentos ajudam a manter as células reprodutoras ativas por mais tempo, aumentando as chances de concepção.

Nós, médicos, podemos apontar diversas causas para a infertilidade, até mesmo genéticas, mas a alimentação também tem grande importância neste contexto. Estudos apontam que 15% dos homens e mulheres inférteis estão acima do peso, por isso é preciso ter mais atenção com aquilo que colocamos à mesa quando nos programamos para ter um filho.

A Sociedade de Medicina Reprodutiva Americana mostrou que 83% dos homens com infertilidade não consumiam frutas e verduras, algo em torno de menos de 5 porções por dia. Já entre os homens que comiam frutas e verduras, o número cai para 40% de inférteis. Por isso, especialistas não descartam a possibilidade do surgimento da infertilidade masculina ser causado por mudanças maléficas nos hábitos alimentares.

Na lista dos alimentos que devem ser cortados da dieta estão o álcool e o café, pois aumentam o nível do hormônio feminino prolactina, o que conseqüentemente reduz a fertilidade. O álcool, por si só, já é um grande inimigo da saúde e dificulta a fecundação por ser tóxico para os aparelhos reprodutores de ambos os sexos, além de desregular o ciclo menstrual. O café consumido em excesso (mais de uma xícara por dia) reduz pela metade a probabilidade de gravidez.

Entre as substâncias que devem ser introduzidas na alimentação estão: ácido fólico, encontrado em alimentos como espinafre e feijão; zinco, presente no germe de trigo e na carne vermelha; vitamina B6, da banana e do frango; vitamina B12, obtida na ingestão de fígado e atum enlatado; e a nossa conhecida vitamina C, encontrada na acerola e em frutas cítricas como laranja e abacaxi.

Seguindo estes pequenos passos podemos aumentar as chances de reprodução de maneira simples e natural, sem necessidade de tratamentos médicos. Além disso, é preciso pensar na saúde do bebê que chegará, por isso é fundamental as gestantes terem hábitos saudáveis, inclusive na alimentação.

*Por Sylvana Braga, médica ortomolecular, nutrologista, reumatologista e fisiatra com clínica no Rio de Janeiro e em São Paulo (www.sylvanabraga.com.br).
 
 
 
 
 


RSS
Pesquisa de artigos :
 
Arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D