16.8.10

 

Deixo aqui o resumo dos conselhos do video :

  • Evitar alimentos processados com quimicos ( hamburgueres, bolachas, cereais matinais com aditivos, sumos não 100%, etc), muitos pais relataram que ao remover os quimicos da alimentação dos seus filhos, a hiperactividade desapareceu.
  • Doces como chocolate, pois contem estimulantes.
  • Evitar o açucar - explica quando as crianças o comem ficam mais calmas, mas quando passa o efeito ficam com uma especie de "ressaca" e por isso aumentam a irritação e hiperactividade.
  • Alimentos que aconselha: proteina em conjucção com hidratos de carbono de lenta absorção (exemplo: carne com arroz integral, sandes integral1 com carne de peru, amendoas como lanches).

 

*1- Leiam os rotulos, pois muito pao contem açucar e quimicos nos ingredientes fazendo o efeito de aumentar a hiperactividade. Prefiram o mais caseiros

 

 

link do postPor buxi, às 09:48  Comentar

13.2.10

E já cá faltavam as amêndoas e o big mac :P

 

 

Ficheiro com estas 10 fichas clicar aqui. Ver também a parte 2 e parte 1

 

 

 

 

 

 

 


3.2.10

 

Saude

Um padrão alimentar baseado em carnes processadas, gorduras trans e saturadas, cereais refinados, açúcar e aditivos alimentares (corantes, conservantes etc.) dobra o risco de depressão na meia idade. A afirmação é de um estudo, publicado no "British Journal of Psychiatry", que acompanhou quase 3.500 homens por cinco anos, no Reino Unido.

Pesquisadores do Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública da University College, em Londres, e do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica de Montpellier (França) utilizaram a base de dados do estudo de coorte Whitehall 2, que envolve vários países e inclui no total 10.308 pessoas.

Com os dados do estudo de coorte, os pesquisadores puderam controlar uma ampla gama de variáveis, como condições sociodemográficas, hábitos de vida e parâmetros médicos.

O padrão alimentar foi definido em dois grupos: alimentação integral (alto consumo de vegetais, frutas e peixe) e industrializada (alto consumo de doces, frituras, carne processada, gorduras trans e saturadas e cereais refinados). O mais alto grau diz respeito à ingestão dos alimentos de cada grupo seis ou mais vezes por dia; o grau mais baixo significa que os alimentos não são consumidos nunca ou menos de uma vez por mês.

Após cinco anos, os participantes responderam a um questionário padronizado para medir sintomas de depressão. Os pesquisadores fizeram, então, os ajustes para eliminar fatores como atividade física, doenças crônicas, tabagismo e depressão preexistente. Mesmo excluindo esses potenciais influenciadores, o grupo com o padrão alimentar baseado em alimentos industrializados apresentou o dobro de chances de desenvolver depressão.

"O efeito deletério dos alimentos industrializados na depressão é uma descoberta nova. Precisamos de mais estudos para explicar essa associação, mas a hipótese é que ela se deve ao maior risco de inflamação e doenças do coração, que estão envolvidas na depressão", disse à Folha Tasmine Akbaraly, coordenadora do estudo.
  

 

Resto do artigo aqui: http://www.circuitomt.com.br/home/materia/37643

 

 

 

 

link do postPor buxi, às 10:19  Comentar

11.10.09

Artigo retirado daqui

 

Se você tinha alguma dúvida de que o açúcar pode ser um grande vilão, aqui vai uma pista de que ele está mesmo mais para bandido do que para mocinho. A instituição norte-americana “American Heart Association”, acaba de acrescentá-lo na lista de produtos que prejudicam a saúde cardíaca, ao lado da gordura saturada, do colesterol e do sódio.

Isso porque muitos estudos associam o consumo excessivo de açúcar com a resistência à insulina e a hipertensão. Para consumir menos este ingrediente, anote as recomendações listadas no portal de saúde “Health”:

Prefira alimentos naturais – comida integral como frutas, vegetais, sementes e nozes. Os processados, especialmente os snacks que petiscamos entre as refeições, têm altas doses de açúcar

Atenção com as escolhas
Nem sempre os rótulos distinguem o açúcar natural de cada alimento, daquele acrescido às receitas. Então não se esqueça: quanto mais processada a comida, mais açúcar ela terá

De olho no rótulo
Para ter saber com exatidão qual a quantidade de açúcar dos alimentos que consome, procure por palavras como xarope de milho, frutose, glicose e sacarose nos rótulos das embalagen.

link do postPor buxi, às 21:44  Comentar


RSS
Pesquisa de artigos :
 
Arquivos
2017:

 J F M A M J J A S O N D


2016:

 J F M A M J J A S O N D


2015:

 J F M A M J J A S O N D


2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D