Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

Deixo aqui o resumo dos conselhos do video :

  • Evitar alimentos processados com quimicos ( hamburgueres, bolachas, cereais matinais com aditivos, sumos não 100%, etc), muitos pais relataram que ao remover os quimicos da alimentação dos seus filhos, a hiperactividade desapareceu.
  • Doces como chocolate, pois contem estimulantes.
  • Evitar o açucar - explica quando as crianças o comem ficam mais calmas, mas quando passa o efeito ficam com uma especie de "ressaca" e por isso aumentam a irritação e hiperactividade.
  • Alimentos que aconselha: proteina em conjucção com hidratos de carbono de lenta absorção (exemplo: carne com arroz integral, sandes integral1 com carne de peru, amendoas como lanches).

 

*1- Leiam os rotulos, pois muito pao contem açucar e quimicos nos ingredientes fazendo o efeito de aumentar a hiperactividade. Prefiram o mais caseiros

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

E já cá faltavam as amêndoas e o big mac :P

 

 

Ficheiro com estas 10 fichas clicar aqui. Ver também a parte 2 e parte 1

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Saude

Um padrão alimentar baseado em carnes processadas, gorduras trans e saturadas, cereais refinados, açúcar e aditivos alimentares (corantes, conservantes etc.) dobra o risco de depressão na meia idade. A afirmação é de um estudo, publicado no "British Journal of Psychiatry", que acompanhou quase 3.500 homens por cinco anos, no Reino Unido.

Pesquisadores do Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública da University College, em Londres, e do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica de Montpellier (França) utilizaram a base de dados do estudo de coorte Whitehall 2, que envolve vários países e inclui no total 10.308 pessoas.

Com os dados do estudo de coorte, os pesquisadores puderam controlar uma ampla gama de variáveis, como condições sociodemográficas, hábitos de vida e parâmetros médicos.

O padrão alimentar foi definido em dois grupos: alimentação integral (alto consumo de vegetais, frutas e peixe) e industrializada (alto consumo de doces, frituras, carne processada, gorduras trans e saturadas e cereais refinados). O mais alto grau diz respeito à ingestão dos alimentos de cada grupo seis ou mais vezes por dia; o grau mais baixo significa que os alimentos não são consumidos nunca ou menos de uma vez por mês.

Após cinco anos, os participantes responderam a um questionário padronizado para medir sintomas de depressão. Os pesquisadores fizeram, então, os ajustes para eliminar fatores como atividade física, doenças crônicas, tabagismo e depressão preexistente. Mesmo excluindo esses potenciais influenciadores, o grupo com o padrão alimentar baseado em alimentos industrializados apresentou o dobro de chances de desenvolver depressão.

"O efeito deletério dos alimentos industrializados na depressão é uma descoberta nova. Precisamos de mais estudos para explicar essa associação, mas a hipótese é que ela se deve ao maior risco de inflamação e doenças do coração, que estão envolvidas na depressão", disse à Folha Tasmine Akbaraly, coordenadora do estudo.
  

 

Resto do artigo aqui: http://www.circuitomt.com.br/home/materia/37643

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Artigo retirado daqui

 

Se você tinha alguma dúvida de que o açúcar pode ser um grande vilão, aqui vai uma pista de que ele está mesmo mais para bandido do que para mocinho. A instituição norte-americana “American Heart Association”, acaba de acrescentá-lo na lista de produtos que prejudicam a saúde cardíaca, ao lado da gordura saturada, do colesterol e do sódio.

Isso porque muitos estudos associam o consumo excessivo de açúcar com a resistência à insulina e a hipertensão. Para consumir menos este ingrediente, anote as recomendações listadas no portal de saúde “Health”:

Prefira alimentos naturais – comida integral como frutas, vegetais, sementes e nozes. Os processados, especialmente os snacks que petiscamos entre as refeições, têm altas doses de açúcar

Atenção com as escolhas
Nem sempre os rótulos distinguem o açúcar natural de cada alimento, daquele acrescido às receitas. Então não se esqueça: quanto mais processada a comida, mais açúcar ela terá

De olho no rótulo
Para ter saber com exatidão qual a quantidade de açúcar dos alimentos que consome, procure por palavras como xarope de milho, frutose, glicose e sacarose nos rótulos das embalagen.

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

La volto eu a mesma conversa, mas as vezes vejo os menus das meninas que querem emagrecer e  vejo escarrapachados os iogurtes light e outras coisas que contem aspartame e glutamato e depois espantam-se que tem compulsao alimentar. Leiam os rotulos e nao se metam neste ciclo vicioso. Desde que aprendi isto (e nao comer coisas com açucar) e o faço, nao tenho apetite.

 

O ciclo vicioso é inevitavel, uma pessoa pensa que esta gorda, ora o que faz? Compra iogurtes light e outras tretas light. O aspartame (adoçante) que depois consome vai fazer aumentar o apetite por carbohidratos , pizzas recheadinhas de queijo e bacon que contem glutamato, que ainda vão fazer o apetite aumentar mais. E ficam mais gordas e comem mais mer**s light e cada vez ficam mais gordas e desesperam porque nao conseguem-se controlar. Párem! Comam coisas NORMAIS!

 

Quem quiser saber mais sobre glutamato clique aqui e como saber em que comidas se encontra aqui (pois nem sempre aparece com a palavra glutamato)

 

 

Ciclo:

 

Está gorda - Come m. light - Abre o apetite - come mais - Mais gorda ainda - come m. light - ...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Willy Wonka, doceiro do filme "A Fantástica Fábrica de Chocolates", ficaria horrorizado. Crianças que comem muitos doces podem ser mais propensas à prisão devido a comportamento violento quando se tornam adultas, segundo aponta uma nova pesquisa.

Especialistas britânicos estudaram mais de 17 mil crianças nascidas na década de 1970 por um período de 40 anos. Das crianças que comeram doces ou chocolates diariamente até os dez anos, 69% foram presas por transgressões violentas quando tinham por volta de 34 anos. Daquelas que não tiveram qualquer combate violento, 42% haviam comido doces diariamente.

O estudo foi publicado na próxima edição da revista "British Journal of Psychiatry", e foi financiado pelo Conselho de Pesquisa Econômica e Social do Reino Unido.

Os pesquisadores disseram que os resultados foram interessantes. Entretanto, mais estudos são necessários, a fim de confirmar esta ligação. "Isso não significa que doces são ruins, é mais uma interpretação sobre como as crianças tomam decisões", disse Simon Moore, da Universidade de Cardiff, um dos autores do trabalho.

Moore diz que os pais que subornam seus filhos com doces e chocolates com o intuito de fazerem com que se comportem podem prejudicá-los. Isso leva crianças à privação do aprendizado de satisfação --o que leva ao comportamento impulsivo e à violência.

No trabalho, Moore e a equipe usaram outras variáveis, como experiências diferentes com a paternidade e a variação socioeconômica.

Estudos prévios haviam descoberto que uma melhor nutrição leva a um comportamento igualmente melhor, tanto em crianças quanto em adultos.

Moore disse que estes resultados não são fortes o suficientes para recomendar pais a pararem de dar doces e chocolates para os filhos. "Isso é uma área inacreditavelmente complexa", disse. "Não é justo culpar os doces."


Artigo retirado daqui

Versão Inglesa

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Chegamos! E artigo sobre açucar

por buxi, em 20.09.09

Olá! Obrigada pelos vossos comentários :D Ja chegamos sãos e salvos  a nossa casita na Irlanda. ja andamos em arrumações, mas vim aqui descansar um pouco. E nada como deixar ja aqui um artigo que encontrei sobre o açucar ;)

 

Podem ler o completo aqui

 

Açúcar é o novo vilão da alimentação

19 de setembro de 2009


No dia em que o primeiro europeu colocou uma pitada de açúcar na boca, o mundo começou a girar mais rápido. A data precisa desse acontecimento não foi registrada pela história, mas deu-se em algum momento da Idade Média. De lá para cá, na vertigem da descoberta do açúcar, a civilização ocidental passou a mudar num ritmo intenso. "O açúcar redesenhou o mapa demográfico, econômico, ambiental, político, cultural e moral do mundo", diz a historiadora canadense Elizabeth Abbott, autora de um livro sobre a civilização do açúcar, "Sugar, a bittersweet history" ("Açúcar, uma história agridoce").

 

Movido pela sua energia calórica, o mundo segue girando rápido, tão rápido que estamos ágora na soleira de outra mudança vertiginosa: o açúcar começa a ser considerado um vilão da saúde humana, um veneno tão prejudicial que merece ser tratado com o mesmo rigor empregado contra - suprema decadência! - o tabaco. Está mais perto o dia em que um pacote de açúcar trará a inscrição: "O Ministério da Saúde adverte: este produto é prejudicial à saúde".

 

O açúcar em suas várias formas é o grande promotor da obesidade, mas seus níveis altos no sangue podem ser associados à quase todas moléstias degenerativas, do ataque cardíaco ao derrame cerebral e a diabetes. Existem suspeitas científicas sérias de que o açúcar pode até ser uma das causas de alguns tipos de câncer. Na lista, está o câncer de pâncreas, o mesmo que matou o ator Patrick Swayze aos 57 anos na semana passada. Em Harvard, pesquisadores acompanharam 89 000 mulheres e 50 000 homens e descobriram que os refrigerantes podem aumentar o risco de câncer de pâncreas em mulheres, só em mulheres. Antes que os homens se sintam premiados pela natureza, outro estudo, que examinou 1 800 doentes, sugere que dieta açucarada pode aumentar o risco de câncer do intestino grosso em homens, só em homens.

 

 

Continuação...

Autoria e outros dados (tags, etc)


Aditivos parte 2

por buxi, em 27.08.09

Pelo post anterior vejo que normalmente se associa aditivos a enlatados, mas bom seria se o mal fosse so esse.

 

Infelizmente existem em muitos alimentos, como iogurtes, pois o aroma a morango nada tem de morango, é um quimico que tenta simular o sabor. Normalmente tudo o que vem embalado com cores muito atraentes é de duvidar...Entao bolachas sao dos alimentos com mais aditivos que ja vi, da velha bolacha de trigo e manteiga, agora sao capazes de ter uns 20 quimicos. E o pão entao ate me assusto, praticamente todos tem soja e açucar.

 

E depois perguntam " entao assim nao temos nada pra comer". Se fosse assim como tinham sobrevivido as pessoas nos seculos anteriores? E os animais que vivem fora das cidades? O D. Afonso Henriques nao comia Chocapics pela manhã, nem geladinhos no Mac Donalds e andava ai a galgar o pais.

 

Desde o aparecimento dos quimicos que as doenças neurologicas ( Alzeimer, Parkison, Depressão, etc) e a obesidade tem aumentado. Sera que as pessoas nao conseguem fazer essa associação?

 

Perceber que se tirarem os quimicos (sim porque eu nao chamo isto de alimentos, mas algomerados de quimicos com sabor) da sua alimentação diaria, como gelatinas, pudins, bolachas,molhos pre feitos, temperos em cubos, ou seja, tudo o que nao e feito com alimentos puros, o apetite diminui drasticamente?

 

Vou dar um conselho : Se nao conhecem os ingredientes que leem nos rotulos, nao os comprem!

Um exemplo de ratoeira tipica: Peguem num pao, leiam o rotulo, diz la proteina de Trigo hidrolisada. Meus amigos, isto nao tem nada a ver com trigo! E puro glutamato que so serve para vos dar ainda mais fome. Ora a comer um pao destes, de certeza que passado nem 5 minutos estao a comer mais uma fatiazinha "inofensiva".

 

Segundo o livro que estou a ler (Excitotoxins)  a proteina hidrolisada  e feita a partir de vegetais podres, que como o estado indica, nao estao aptos para serem vendidos. O processo da hidrolise consiste em ferver estes vegetais em acido, em que de seguida passam por um  processo de soda caustica para neutralizar. O resultado deste produto é um po castanho alto em  neurotoxinas: glutamato, aspartame  e acido cisteico. É depois inserido pela industria alimentar desde  latas de conserva a papas para crianças. E o resto voces ja estao carecas de saber.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Have you ever wondered how a can of baked beans stays on your shelf for a year , not getting rotten?

Baked Beans Well, it's all due to the power of preservation and the secret of additives. But beware, there are a number of food additives that can also challenge your health. These additives are particular substances that are added to specific foods in order to improve their appearance, the taste, and even to preserve the flavour that the food has.

Food additives are natural-based and artificial-based. There are different types of food additives: preservatives, enzymes, sweeteners, emulsifiers, modified starch, colourants, thickener or stabilisers. While additives have been used in various types of foods, medical professionals have only recently discovered that some of these substances can actually affect your health.

Says Kinita S Kadakia, a diet consultant, “Different food additives are added for different purposes: To improve shelf life or storage time, to make food convenient and easy to prepare, to increase the nutritional value, to improve the flavour of foods, to enhance the attractiveness of food products and improve consumer acceptance. However, manipulation of food by addition of chemicals can have a profound effect on the biochemical balance of our body.”
Hence, one should have natural foods that can provide essential vitamins, minerals, and nutrients to the body.

Additives to avoid and their health risks:

Hydrogenated fats -- cardiovascular disease, obesity.


Artificial food colours -- allergies, asthma, hyperactivity; possible carcinogen

Nitrites and nitrates -- these substances can develop into nitrosamines in body, which can be carcinogenic.

Sulfites (sulfur dioxide, metabisulfites, and others) -- allergic and asthmatic reactions

Sugar and sweeteners -- obesity, dental cavities, diabetes and increased triglycerides (blood fats) or candida (yeast)

Artificial sweeteners (Aspartame, Acesulfame K and saccharin) -- behavioural problems, hyperactivity, allergies, and possibly carcinogenic.
Food labels caution against the use of any artificial sweetener by children and pregnant women. Anyone with PKU (phenylketonuria -- a problem of phenylalanine, an amino acid, metabolism) should not use aspartame.

MSG (monosodium glutamate) -- common allergic and behavioural reactions, including headaches, dizziness, chest pain, depression and mood swings, also a possible neurotoxin.
Preservatives (BHA, BHT, EDTA, etc) -- allergic reactions, hyperactivity, possibly cancer causing; BHT may be toxic to the nervous system and the liver.


Artificial flavours -– allergic reactions.
Refined flour -- low-nutrient calories, carbohydrate imbalances, altered insulin production.
Salt (excessive) -- fluid retention and blood pressure increases.

Be aware and create awareness to reduce and avoid consumption of such foods.

Healthy tips
* The first step is to sharpen your awareness about what you’re currently eating.
* Wash all of your fruits and vegetables before consumption.
* Fresh foods are always the first and best choice, then frozen, canned foods as last resort. If you must buy canned foods, consider the ones with the lowest sodium content.
(Inputs by Kinita S Kadakia, diet consultant)

  Fonte  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Links

A Dieta

Indice

Úteis

Blogs

Pesagens

Links