Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Hoje experimentei fazer um regrigerante com poucas calorias. Peguei num copo e coloquei só mesmo no fundinho um pouco de sumo de laranja natural, depois foi só encher o resto do copo com água com gás.

 

Segundo os meus calculos, tinha cerca de 9 calorias, pois devo ter colocado apenas 20 ml de sumo.

 

É uma ideia para matar saudades de refrigerantes sem ingerir quimicos, muito açucar ou adoçantes.

 

 

+

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Pequeno-almoço na China

por buxi, em 03.02.10

As vezes fico intrigada porque é que os chineses não sao no geral gordos. Ja ouvi falar que é por comerem muitas verduras e até penso que era por terem um pequeno almoço farto. Será por isso que tem aquela genica toda e não tem fome o resto do dia? Achei este video com um pequeno almoço jeitoso:

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

Saude

Um padrão alimentar baseado em carnes processadas, gorduras trans e saturadas, cereais refinados, açúcar e aditivos alimentares (corantes, conservantes etc.) dobra o risco de depressão na meia idade. A afirmação é de um estudo, publicado no "British Journal of Psychiatry", que acompanhou quase 3.500 homens por cinco anos, no Reino Unido.

Pesquisadores do Departamento de Epidemiologia e Saúde Pública da University College, em Londres, e do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa Médica de Montpellier (França) utilizaram a base de dados do estudo de coorte Whitehall 2, que envolve vários países e inclui no total 10.308 pessoas.

Com os dados do estudo de coorte, os pesquisadores puderam controlar uma ampla gama de variáveis, como condições sociodemográficas, hábitos de vida e parâmetros médicos.

O padrão alimentar foi definido em dois grupos: alimentação integral (alto consumo de vegetais, frutas e peixe) e industrializada (alto consumo de doces, frituras, carne processada, gorduras trans e saturadas e cereais refinados). O mais alto grau diz respeito à ingestão dos alimentos de cada grupo seis ou mais vezes por dia; o grau mais baixo significa que os alimentos não são consumidos nunca ou menos de uma vez por mês.

Após cinco anos, os participantes responderam a um questionário padronizado para medir sintomas de depressão. Os pesquisadores fizeram, então, os ajustes para eliminar fatores como atividade física, doenças crônicas, tabagismo e depressão preexistente. Mesmo excluindo esses potenciais influenciadores, o grupo com o padrão alimentar baseado em alimentos industrializados apresentou o dobro de chances de desenvolver depressão.

"O efeito deletério dos alimentos industrializados na depressão é uma descoberta nova. Precisamos de mais estudos para explicar essa associação, mas a hipótese é que ela se deve ao maior risco de inflamação e doenças do coração, que estão envolvidas na depressão", disse à Folha Tasmine Akbaraly, coordenadora do estudo.
  

 

Resto do artigo aqui: http://www.circuitomt.com.br/home/materia/37643

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

O Governo romeno decidiu aplicar um imposto sobre alimentos considerados pouco saudáveis, com grandes quantidades de sal, gordura, açúcar e aditivos. A chamada comida de plástico, os bolos, os doces ou as batatas fritas são alguns dos artigos abrangidos pela nova taxa.

 

«Os alimentos não saudáveis aumentam o número de mortes e a despesa no sector da Saúde, reduzem a produtividade, prejudicam a qualidade de vida e reduzem a esperança de vida», lê-se num documento do Ministério da Saúde da Roménia.

 

O novo enquadramento fiscal vai entrar em vigor em Março e foi apresentado pelo Executivo como um contributo para a implementação dos programas de saúde pública no país.

 

Noticia retirada daqui: http://www.abola.pt/mundos/ver.aspx?id=188857

 

 

 

Boa noticia!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ja tinha achado interessante o facto dela fazer uma horta na casa branca para motivar as pessoas a comerem mais saudavelmente. O pormenor de ela ter celebrado o aniversário num restaurante organico tambem me chamou a atenção.

E agora encontrei esta noticia em que colocou as duas filhas a dieta (retirado deste site):

 

O problema da obesidade afecta gravemente a população norte-americana e especialmente os mais pequenos: cerca de um terço dos adultos e pelo menos um em cada três crianças sofrem de problemas devido a questões de peso.

 

O problema é de tal forma grave que o governo dos Estados Unidos pretende lançar uma nova campanha contra a obesidade infantil, na qual Michelle Obama será a imagem e a principal porta-voz.

 

Nada melhor para dar o exemplo do que começar com a campanha na própria casa. Assim, a primeira-dama decidiu por as filhas, Malia, de 11 anos, e Sasha, de 8, de dieta.

 

«Para os meus olhos estavam perfeitas, porque não me dei conta das mudanças», afirmou Michelle Obama num evento organizado pelas autoridades sanitárias do país. Foi quando o pediatra das filhas do presidente dos EUA a advertiu para o problema que, Michelle procurou imediatamente um regime de alimentação mais saudável.

 

Barack Obama também já se mostrou preocupado com a saúde das filhas, quando afirmou que Malia estava «um pouco gordita».

Menos hambúrgueres, substituição do leite gordo por leite magro, frutas e águas em lugar de bebidas açucaradas são a chave para a melhoria na alimentação de Malia e Sasha.

«As mudanças foram significativas», reconheceu Michelle Obama.

 

Na apresentação deste projecto, a primeira-dama, acompanhada pela Inspectora Geral da Saúde do país, Regina Benjamin, falou seriamente sobre o problema que leva os Estados Unidos a gastar cerca de 100 milhões de euros por ano na luta conta a obesidade.

 

«Não é uma solução só do Governo. Todos têm de estar dispostos a pôr fim a esta crise de saúde pública. Não será fácil, nem da noite para o dia. E não acontecera simplesmente porque a primeira-dama tornou este problema na sua prioridade», afirmou Michelle Obama.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 3/3



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2006
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2005
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D


Links

A Dieta

Indice

Úteis

Blogs

Pesagens

Links